Dicas de como se conectar com os alimentos

Boa Tarde!

Hoje decidi postar dicas boas, na verdade umas reflexõezinhas de como no alimentamos e como devemos (realmente) nos alimentar. Tirado do livro “Semente daVitória” – Nuno Cobra.

” Devemos olhar bem os alimentos e perceber o que se está ingerindo. “
“…Tocar com as mãos a salada para dar mais informações ao organismo do que se irá ingerir. Apanhar – com as mãos bem lavadas, é claro – uma folha de alface ou um galho de agrião dará mais dados ao seu organismo a respeito do que se está consumindo. “

“Também deve-se cheirar bastante o alimento.”
“… Pode-se achar coincidência, mas o nariz está logo acima da boca para não morrermos invenenados. O olfato é muito importante, pois envia ao cerébro as informações necessárias para que se processem enzimas que atuam na preparação da digestão dos alimentos.”

” Deve-se mastigar muito devagar. Se as papilas gustativas, que são as responsáveis por propriciar o paladar, estão apenas na boca, por que engolir o alimento tão rapidamente? A idéia que se tem é que, por algum motivo desconhecido, as pessoas detestam sentir o gosto dos alimentos. Por mas que digam que adoram o quer que seja. “

“… O fato é que as pessoas se alimentam mais por compulsão do que por prazer. Quando percebem, já engoliram.”

“Então a regra inicial é deixar o alimento na boca o maior tempo possível. Primeiro, para que se tenha o prazer do paladar por bastante tempo, já que depois de engolir não sentimos mais o seu sabor. Segundo, porque ajudamos sobremaneira o organismo ao triturar suficientemente o alimento, facilitando a digestão, que começa quando o alimento ainda está na boca.”
“… somente deve-se engolir o alimento depois de completamente liquidificado pela mastigação. Além de tudo, o mastigar vagaroso auxilia na ingestão da refeição, o que permite a comunicação do estomâgo com os centros saciadores da fome no cérebro, avisando no tempo adequado que a pessoa já está abastecida suficientemente e evitando que ela coma até sentir-se entupida.”

“É algo descomunal lançar garganta abaixo essa comida medonha que o homem moderno coloca e seu interior orgânico. Os menininhos têm de trabalhar muito pesado. O pior é que se misturam à batata frita a picanha engordurada, molhos e açúcares. A moçada vai ter de se matar de tanto trabalhar. Ficam exaustos. É como se fizessem uma malhação várias vezes por dia. Um desastre total para o organismo, que não entende nunca por que fazem isso com ele. É necessário então pesar sempre o custo-benefício para saber se valeu a pena todo esse trabalho ou somente houve desgaste, porque a energia gerada para o organismo é quase igual à que se perdeu aproveitá-la.”

” Nunca se comeu tanta coisa diferente com tanta indiferença. A grande saída é voltar ao simples, procurar alimentos integrais e com menos aditivos químicos, o que sem dúvida favorece o bom funcionamento orgânico. Esse procedimento é incado para pessoas que desejam viver saudáveis e dispostas. “

“O corpo gosta de sentir-se confortável, de sentir prazer, sentir os cheiros, os sabores, gosta do contato, da interação dos corpos, da consumação que vivifica. Sem ansiedades , sem pressão, sem angústia. Somente a entrega, o deixar ir, o ser.”

E assim termino minhas dicas por hoje. Espero sinceramente que gostem. E como sempre reflitam….afinal, a informação está aí.

Um grande beijo,
Malu

1 comentário


  1. Muito legal seu blog, parabéns!
    Vou ficar ligado para pegar sempre as dicas de alimentação!

    continue firme e forte!

Comentários encerrados.