COMO É BOM VIVER

Meus queridos visitantes!

Quanto tempo!!!
Me perdoem por demorar tanto a escrever! Mas, cá estou novamente para mais um reflexão!

Desde minha última postagem, várias coisas aconteceram de positivo em minha vida…e algumas delas eu vou escrever aqui para vocês.

Estive em Paraty na casa de meu pai. Foram momentos maravilhosos de pai e filha, onde aprendi muita coisa. Além de ficar bem próxima da natureza, durmir de janela aberta (pois nas janelas dos quartos meu pai prendeu um mosquiteiro, então fica tranquilo de dormir “ao ar livre”) ouvindo o “barulho” da natureza selvagem e o frescor da noite com seu ar puro, ainda tive o privilégio de fazer uma trilha (a trilha “Do Caminha do Ouro”, bem conhecida em paraty, e no qual meu pai, que é guia de turismo, faz este passeio com os turistas) e pude me exercitar, respirar ar puro, e ainda comer goiabas do pé!!! Isso mesmo! Simplesmente sentamos, eu e meu ele, numa pedra, e colhía-mos as goiabas uma por uma nos deliciando até não poder mais! 🙂
Foi simplesmentes maravilhoso tomar meu café da manhã, ali, no meio da trilha! Pura energia vital! Meu corpo, com certeza, agradeceu!

E teve mais, passava os dias ajudando meu pai a manter a casa – que é relativamente grande – limpa e organizada. Para isso, era preciso varrer, limpar, regar as plantas, consertar coisas etc. Como aprendi mais um pouco, como me tornar uma pessoa mais independente, mas auto-suficiente. Como é bom aprender!
Ao final de cada atividade na casa, íamos relaxar e refrescar um pouco na cachoeira à 5 minutos de nossa casa. E ficávamos lá, mergulhando, nadando, nos energizando e trocando informações de pensamentos elevados de amor e compaixão, de idéias inovadoras e revolucionárias… e muitas vezes, simplesmente olhávamos ao redor em silêncio, somente sentindo e observando a grandiosidade e a perfeição que é a nossa Mãe Terra. Sou muito grata.

Tive vários insights… como a vida pode ser cada vez mais simples, apenas por querermos enxergá-la desta forma; apenas por questionarmos, refletirmos e partir para ação, para a realização e materialização de nosso desejos de viver bem, saudável, interligado com o mundo que nos cerca e feliz!

Re-pense! Olhe a sua volta quanta natureza, quanta vida, quanta beleza! Nós, seres humanos, somos parte deste todo, deste sistema vivo, que é o Planeta Terra. Todo nós estamos interligados e sentimos, de alguma forma, os mesmo desejos e aspirações…afinal, todos queremos viver bem, saudável e feliz, em compahia de outras pessoas as quais gostamos, para podemos compartilhar esta maravilha que é viver! Quer uma dica, desligue a TV, desligue o computador e junte-se as pessoas que você gosta e ama. Desligue-se um pouco de tudo que faça você se distrair do mundo que o cerca, das pessoas que o amam e de todos os sinais que a vida nos dá para continuarmos seguindo nossa missão. Esteja atento! 🙂

Um novidade!
Adianto que logo, logo – já estou na finalização – estarei disponibilizando um Ebook de receitas baseadas num estilo de vida realmente saudável e sustentável! Aguardem!

Enquanto isso, fica uma receita maravilhosa que fiz ontem no meu almoço, bem da época, pois o caqui já tá que tá, super delicioso!
Sopa fria de Caqui com banana

5 caquis bem maduros
4 bananas pratas maduras
Modo de preparo:
Corte os caquis ao meio e retire a casca. Coloque tudo num pote de vidro e amasse um pouco com um garfo, para ficar meio líquido e com alguns pedaçinhos.
Depois corte a banana em rodelas e guarneça por cima. Vouila!

7 Comentários


  1. Perfeição! Como você me inspirou!
    Vou tentar mudar!
    Mudar TUDO!
    Se conseguir, eu te conto!

    Agora vou desligar aqui, e mandar tudo que nao presta pras cucuias. rsrsrsrsrs

    Abraço!!!


  2. Amei seu relato! Muito lindo!!

    Tou olhando agora o site q vc indicou. Vc ja viu o filme Home, que tb eh do Yann Arthus-Bertrand?


  3. Gostei muito também, Malu.
    Dá vontade de ir à Paraty.

    beijos


  4. Malú,

    também estive em Paraty recentemente…senti a mesma coisa. Você foi à Trindade? Amei tudo por lá. Maravilha!

Comentários encerrados.